Notícias | Notícia
Voltar à listagem
Um envolvimento novo, pró-ativo, próximo e responsável por parte dos estudantes.

Um envolvimento novo, pró-ativo, próximo e responsável por parte dos estudantes.

Promover a participação dos estudantes na gestão e decisão sobre o presente e o futuro das estruturas das quais fazem parte é um processo de construção que vai ao encontro de uma visão evoluída sobre o papel dos diversos agentes no desenvolvimento da comunidade. Hoje, fruto de todos os avanços tecnológicos e científicos, a participação dos jovens deve ser entendida de forma bem diferente das gerações anteriores.

É imperativo criar mecanismos alternativos de envolver os jovens como cocriadores do seu espaço e das políticas que lhes são destinadas. Já não interessa olhar o jovem como recetor passivo dos desígnios que lhe são atribuídos. Hoje, mais do que nunca, temos de dar ferramentas à geração mais qualificada de sempre para construir o seu próprio legado.

O Orçamento Participativo da Ação Social (opAS), iniciativa pioneira do P.PORTO, vem materializar esta mesma necessidade: um envolvimento novo, proativo, próximo e responsável por parte dos estudantes. Certo é que, para lá das associações de estudantes que são já veículos interessantes de promoção do espírito crítico construtivo, este Orçamento Participativo dá mais um passo na direção certa.

O opAS torna possível envolver diretamente todos os estudantes, incentivando-os a partilharem as suas ideias e preocupações, construindo e apresentando soluções novas, criativas e críticas, ao serviço da sua própria comunidade.

Que venham essas boas ideias!

 

Daniel Freitas
Presidente da Federação Académica do Porto

21/11/2016
in SAS PPorto